Roteiros da Bahia: Bahia de Todos os Santos

E nossa série de roteiros da Bahia começa com a região da Baía de Todos os Santos. Como o próprio nome já diz, essa área do estado envolve as cidades que se localizam ao redor dessa baía que é a maior do país. Nosso roteiro começa pela capital, Salvador. A maior cidade do estado, primeira capital do país, enfim, uma cidade com muita história e muitas belezas naturais. Recomendo pelo menos 3 dias para conhecer a cidade sem correr loucamente de um ponto a outro. Roteiros em Salvador são muitos e muito diversos, pretendendo dedicar um post só a isso em breve, mas de forma geral posso citar alguns pontos bastante visitados. A visita ao Pelourinho (bairro histórico da cidade) é indispensável e pode ser acompanhada de uma ida ao Elevador Lacerda, que te levará à cidade baixa, onde se pode visitar o mercado modelo. Outro ponto bastante visitado é o Farol da Barra, que marca a entrada da Baía de Todos os Santos e tem uma linda vista para o mar. Vale também uma visita o Dique do Tororó, a Lagoa do Abaeté, entre os lugares menos turísticos da cidade.

Saindo de Salvador de barco pode-se visitar a Ilha de Itaparica, a maior ilha da Baía de Todos os Santos. O trajeto pode ser feito nos ferry-boats (que transportam veículos e pessoas), em lanchas regulares ou em barcos de turismo que muitas vezes fazem passeios que envolvem mais de uma ilha. O passeio vale muito a pena sobretudo se feito em um dia ensolarado. Na ilha de Itaparica, além das fortificações militares de defesa da Baía, destaco a chamada “Bica de Itaparica” que nada mais é que uma fonte de água conhecida pelo poder de suas águas de fazerem “velha virar menina”. Caminhar pela orla de Itaparica, mergulhar em suas praias e assistir ao pôr-do-sol podem ser experiências inesquecíveis. Para os fãs de resorts, a ilha conta com uma unidade do ClubMed.

Outra ilha da Baía que merece visita é a Ilha de Maré (igualmente incluída em passeios turísticos e com barcos regurales saindo da base naval de Aratu). Essa é uma ilha bem menor, mas com uma beleza gigantesca. Águas rasas e claras e vegetação abundante são suas marcas.

Deixando as ilhas e partindo para a área conhecida como Recôncavo Baiano (exatamente porque fica no “côncavo” da Baía), recomendo fortemente duas cidades vizinhas: Cachoeira e São Félix. Essas duas cidades são literalmente grudadas, separadas apenas por uma ponte sobre o Rio Paraguaçu. Elas foram duas importantes cidades no escoamento de produtos como o fumo e o açúcar e tiver um papel importante na luta pela independência do Brasil. Elas abrigam importantes construções de estilo barroco e mantém uma configuração bem característica o que dá um ar especial às duas. A distância de Salvador a Cachoeira éde 120km. De lá pode-se seguir andando para São Félix.

Sobre quanto tempo dedicar a cada destino, sempre acho que isso varia muito de pessoa para pessoa. Uma coisa é querer conhecer pontos turísticos, outra é querer se familiarizar com a rotina da cidade, sua atmosfera, seus hábitos, enfim. Mas vamos lá, eu acho que todos os passeios citados acima (exceto Salvador) podem ser feitos como bate-volta a partir de Salvador. Se você tiver um tempinho a mais, sugiro dedicá-lo a Cachoeira e São Félix. Já se você estiver à procura de férias para descansar sem pensar em nada, recomendo escolher um bom hotel em uma das ilhas e aproveitar a bela paisagem proporcionada por elas.

Há muitas outras cidades interessantes em torno da Baía, maiores infomações e um mapinha explicativos podem ser encontrados  aqui.

3 comentários sobre “Roteiros da Bahia: Bahia de Todos os Santos

  1. Pingback: Tweets that mention Roteiros da Bahia: Bahia de Todos os Santos | Com Fusos -- Topsy.com

  2. Pingback: Roteiros Turísticos da Bahia | Com Fusos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *