Holanda além de Amsterdã, tulipas e moinhos: conheça a cidade de Gouda

A palavra Gouda te lembra alguma coisa além daquele queijo redondo que vem dentro da latinha? Pois é, isso era a única coisa que em que eu pensava antes de conhecer a cidade de Gouda que fica entre Amsterdã e Roterdã, no oeste da Holanda.

De fato, o nome do queijo vem do fato de ele ser produzido na região e de Gouda ter um histórico mercado onde os queijos são comercializados. O mercado acontece todas as quintas-feiras e, durante a primavera e o verão, ainda hoje, a cidade faz uma encenação de como eram os tradicionais mercados medievais, com direito a carroças puxadas a cavalo e uma prática de negociação de preços bem peculiar. O comprador e o vendedor iam negociando os preços batendo na mão um do outro até que concordassem em um valor e então selavam o acordo com um aperto de mãos.

É muito curioso ver tudo isso encenado na praça central da cidade, entre o prédio onde hoje fica a prefeitura e o o prédio onde os queijos eram pesados e os impostos eram pagos. Lá hoje funciona uma loja de produtos da região e também é possível fazer degustações. Apesar de ser uma encenação artificial, ela fica em meio ao enorme movimento do mercado, cheio de locais, com alguns turistas, muitas famílias e risadas por todos os lados. Eu temia um pouco se o lugar não ficaria parecido com um parque da Disney, mas me surpreendi muito positivamente e adorei o clima do local.

Fiquei ainda mais impressionada de descobrir que Gouda vai muito além do queijo em si. A cidade é super pequena e bem mantida, com lindas construções de pedra, fachadadas medievais conservadas, canais e muita boa vontade da população local. É realmente um charme. Os waffles holandeses (siroopwafles) também são da cidade e é possível visitar a fábrica. Eu sou suspeita pra falar porque adoro doces, mas esses waffles são maravilhosos. Quentinhos ao lado de um bom chá então, huummm…

Na pequena cidade de 70 mil habitantes não faltam opções de hotéis e restaurantes para todos os gostos e bolsos. Eu fiquei hospedada no Best Western City Hotel Gouda, bem no centro da cidade, com um café da manhã delicioso e um quarto básico e muito confortável. Bem pertinho do hotel está o restaurante Unique, com comida gastronômica e ambiente requintado. É uma boa opção pra quem quer algo mais sofisticado. Já pra quem quiser algo moderninho, vale a pena experimentar o High Tea do café do Museu Gouda. Eu não conhecia esse tipo de refeição, composta de pequenas porções de pratos diversos (sopas, sanduíches, tortinhas etc) e achei uma boa para quem procura algo mais descontraído.

Bom, despois de todas essas descobertas, posso dizer que hoje Gouda significa muito mais pra mim que uma latinha de queijo. Hahahah. Se você estiver programando uma viagem para a Holanda, pense em incluir Gouda no roteiro. Ela fica numa posição estratégica, a uma distância pequena de Roterdã (25km), Haia (30km) e Amsterdã (80km) e pode ser visitada em um dia. Eu saí de Paris de trem, fui ao parque de tulipas Keukenhof e depois fui de transfer para Gouda, retornando a paris no dia seguinte. Depois me conte o que achou de lá!

Para mais dicas sobre viagens na Holanda, onde ir, o que visitar, onde ficar, consulte o site oficial do escritório de turismo holandês (em português).

Para outras opiniões sobre a cidade de Gouda, veja os posts nos blogs Ducs Amsterdam e Viajar pelo Mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *