A mágica das histórias em quadrinhos em museu

Histórias em quadrinhos são populares em muitos países. São raras as crianças no Brasil que não adoravam “gibis” da Turma da Mônica ou do Pica-Pau. Isso sem falar das inúmeras produções menos comerciais. Pois, na Bélgica, esse assunto é ainda mais sério. O país é um dos que mais produz histórias em quadrinhos. Entre as mais famosas estão Tintin e Smurfs, por exemplo, mas é quando se entra em uma livraria em Bruxelas é que nos damos conta que eles representam apenas a pontinha do iceberg do que é produzido no país.

Como não podia ser diferente, existe em Bruxelas um Museu das Histórias em Quadrinhos. Ele fica bem no centro da cidade e tem três andares de conteúdo só sobre o tema. A primeira parte é dedicada à história dessa arte e a um passo a passo da criação das histórias (do roteiro até a venda, passando pelos desenhos, coloração etc).

O segundo andar é dividido entre Tintin e Smurfs e apresenta todos os detalhes da criação e da história desses dois marcos das histórias em quadrinhos belgas. É uma área extremamente bem feita, toda trimidensional, cheia de detalhes e de partes interativas. Uma delícia para ganhar a atenção das crianças, mas também para a imaginação dos adultos.

A terceira parte é dedicada a exposições temporárias. Quando visitamos o museu havia uma retrospectiva dos quadrinhos chineses absolutamente sensacional. Exibida pela primeira vez, essa mostra é extensa e lembra as diversas fases da arte no país com exemplos magnifícos. Apesar de todas as diferenças culturais, de roteiros e traços, o primeiro quadrinho chinês (no modelo atual de quadrinhos) é do mesmo ano de Tintin.

O museu conta ainda com uma biblioteca e com uma loja que tem quadrinhos em diversas línguas. Além disso, o prédio em si é do arquiteto Vistor Horta, um dos maiores representantes do estilo Art Nouveau belga. Visitar esse espaço é uma chance incrível de conhecer um dos principais traços da cultura belga e com certeza sair de lá cheio de ideias criativas.

Para todas as informações de preços e horários de abertura, visite o site do museu.

Também dá pra acompanhar todas as novidades no Instagram deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *