5 dicas para viajar de trem mais barato na Europa

Eu adoro trens. Posso ficar horas olhando eles chegarem e partirem, curtindo barulho que fazem nos trilhos. Já fui em exposição de trens antigos, já li livros só com roteiros de viagens de trem, enfim, realmente adoro! Viajar de trem, pra mim, é quase sempre a melhor escolha já que além de confortável e rápido (nem sempre, mas com frequência) eles ainda saem e chegam nos centros das cidades evitando o tempão que perdemos indo até aeroportos, fazendo checkin e tudo mais.

Sei que muita gente compartilha dessa minha opinião e, como infelizmente temos muito poucas opções de viagens de trem no Brasil (obrigada políticas neoliberais e indústria automobilística!), as viagens pra Europa frequentemente são os momentos de aproveitar esse prazer. Infelizmente viajar de trem na Europa não é barato no geral. Tirando alguns trechos específicos e alguns países, muitos trechos custam mais caros que passagens de avião e certamente muito mais que passagens de ônibus. Então, aqui vão cinco dicas para quem não quer gastar muito, mas também não abre mão de viajar de trem.

  1. Compre com antecedência

Os preços de passagens de trem não são como os de avião, que têm muitas promoções. A regra geral é que a passagem vai sempre ficando mais cara quanto mais perto estiver da data da viagem (há uma exceção, veja o ponto 5). Por isso, assim que definir sua viagem, tente fechar logo os bilhetes de trem para os trechos mais longos. Para trechos curtos, dentro de uma mesma região, ou de um país pequeno, os preços tendem a ser fixos ou variar apenas em alguns horários do dia em que há mais procura.

  1. Pesquise em sites de busca

Na maior parte dos trajetos longos, há mais de uma companha de trens que realiza o trecho. Muitas empresas ferroviárias criaram marcas mais baratas que geralmente têm menos horários ou são mais lentas que as linhas mais caras. Mas a diferença de preço pode compensar. Para ver todas as opções de trem para um determinado trecho, é melhor pesquisar em sites de busca, que puxam informações de várias companhias. O meu preferido é o Trainline, mas tem outras opções, basta olhar no google.

  1. Veja sites de recompra de bilhetes

Recentemente um amigo me ensinou a usar um site chamado Troc des Trains. É um site de revenda de passagens de trem. Ou seja, pessoas que compraram as passagens e, por algum motivo desistiram, oferecerem seus bilhetes (geralmente pelo preço de custo ou mesmo um pouco abaixo) e é possível contatá-las através deste site. É preciso prestar atenção se o bilhete não tem nenhuma exigência (limite de idade ou algum outro desconto), em que cidade a pessoa está e se é um bilhete impresso. Aí basta marcar um encontro, que geralmente é numa estação de metrô e fazer o pagamento e a entrega do bilhete. Funciona super bem, mas é preciso já estar na Europa para combinar a troca. Eu só usei esse site para bilhetes saindo ou chegando em Paris, mas é possível usar para outros destinos também.

  1. Thalys Thickup

Essa dica é exclusiva para quem quer fazer o trecho de Paris a Bruxelas, ou vice-versa, em trem. O Thalys, que é o trem rápido que faz essa linha, tem um site chamado Thalys Tickup, onde eles disponibilizam passagens em alguns horários por dia ao preço fixo de 29 euros. A regra é que para comprar a passagem é preciso formar grupos de quatro pessoas. Então você entra, procura o dia e horário que te seja conveniente (a desvantagem é que ele só mostra os trens com sete dias de antecedência, então é preciso esperar estar bem perto da data pra comprar) e vê se tem algum grupo incompleto em que você possa se integrar. Se não tiver, você também pode criar um grupo e torcer pra que outras três pessoas entrem no seu grupo. Como o site tem bastante fluxo, não é muito difícil de completar o grupo não. Quando você cria o grupo ou adere a um incompleto, você já coloca todos os dados do seu cartão de crédito. Assim que o grupo for formado, você recebe por email sua confirmação de passagem. Caso o grupo fique incompleto, o dinheiro é devolvido no cartão das pessoas que haviam pago.

  1. Compra em cima da hora

Pode parecer contraditória com a primeira dica, mas juro que não é! Na França (e acredito que em outros países também) há promoções de bilhetes chamados de “dernière minute” (último minuto). Ou seja, em cima da hora mesmo, no dia de viajar ou poucas horas antes, às vezes é possível encontrar bilhetes com desconto. Não é sempre e não tem como saber com antecedência então é realmente para situações muito específicas. Uma vez eu havia comprado uma passagem de ônibus de Bordeaux a Paris por 5 euros e poucas horas antes consegui um bilhete de trem a preço bom e com uma viagem muito mais curta. Deixei o ônibus pra lá e parti de trem, mas claro que só fiz isso porque a passagem de ônibus tinha sido realmente muito barata.

É isso, espero que minhas dicas te ajudem a aproveitar esse prazer incrível que é poder viajar de trem por aí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *